Lusquiños recorda as duas etapas em Curitiba: "Foi um turning point"


As lembranças de Curitiba serão as melhores possíveis para Gabriel Lusquiños ao fim da temporada 2021 da Stock Light. Depois de duas etapas seguidas no autódromo paranaense, o piloto do carro 22 é só gratidão pelos bons resultados alcançados no local. Afinal, foram 65 pontos obtidos com a passagem por lá - a quarta maior pontuação da categoria em Curitiba nesta temporada.


Era exatamente disso que Lusquiños precisava no campeonato. Depois de três etapas sofrendo com problemas que fugiam do controle do piloto, um momento de virada significativa era imprescindível para uma alavancada importante na categoria de acesso à Stock Car. Por isso, ele descreve a passagem pelo Paraná do seguinte modo: "Os últimos fins de semana foram muito proveitosos para o campeonato. Conseguimos um elevado número de pontos e ainda conseguimos um pódio, que é sempre gratificante. Gostei bastante da passagem por Curitiba. Foi um turning point", afirma.

A etapa do Velocitta, no mês de abril, poderá melhorar ainda mais esse crescimento de Lusquiños no campeonato. Fã confesso do autódromo, o piloto já venceu no local. Por isso não se torna difícil projetar uma escalada maior na categoria. Algo que, com pés no chão, o carioca trata de minimizar. "Temos um bom retrospecto no Velocitta, mas sabemos da força e competência dos outros pilotos. Vamos usar esse período sem corridas para trabalhar muito até a etapa e, se tudo correr bem, obter mais um bom resultado", diz.


As duas corridas no Velocitta estão programadas para os dias 23 e 24 de outubro. Depois desta etapa, faltarão duas para o fim do campeonato.


Fotos: Bruno Terena